Saladas.

Hoje vou fazer uma reflexão filosófica sobre um tema que me é muito sensível: a salada.

Várias questões. A primeira é perceber como é que há pessoas que ficam bem com “uma saladinha”.
Estive a amadurecer o assunto e cheguei à conclusão de que a forma de tolerar uma salada ao almoço é uma de duas:

1) Ou optando por aquelas saladas impostoras que lá para o meio têm uns fusillis escondidos e conduto de chicha a valer.

2) Ou mantendo a estrutura saladeica verde e leve mas comendo quantidades astronómicas da mesma.

Em relação à opção 2, se alguém consegue fazê-lo e ficar em paz consigo mesmo tudo bem, mas para mim não há salada suficiente no mundo para aplacar este apetite.
Posso enfardar um contentor cheio de talos duros de alface e ainda assim fica aquele vazio triste e insaciado. O estômago até vai enchendo, fisicamente falando quer dizer, enquanto espaço limitado de “arrumação” de comida… mas emocionalmente falando, há ali uma zona algures nas cavidades do apetite que continua completamente às moscas, vazia, intocada. Faz eco. E é triste de ouvir.

E o pior é que o meu estômago reage defensivamente à hipótese de salada contraindo-se de medo e abrindo um poço sem fundo que é o apetite animal que passo a achar que tenho pela simples ideia de me ver encurralada entre um encosto de cadeira e um pratinho de tomate e pepino. Nem vale a pena tentarem confundir-me com ilusionismos de orégãos, croutons aleatórios e vinagrettes bonitos. É uma cena pavloviana: Ameaça de saladinha = Apetite automático para comer 3 gnús.

Posto isto e para concluir: eu até consigo conceber a ideia de uma salada ao jantar, o dia vai acabar pouco depois por isso não é preciso gerir um estômago deprimido e a roncar durante muito tempo. Agora um almoço? O santo padroeiro da comidinha da boa? O momento pelo qual anseio desde as 9h para encher este bandulho de conforto e calor?

A vida é demasiado curta para ficarmos bem com saladinhas, malta.

Anúncios

One Comment Add yours

  1. Dona de Casa diz:

    Começo a pensar que este post das saladas tem a ver com o post anterior (pq é com a salada que disfarço os 4 bocadinhos de bifana e 1 colher de arroz que sobraram do jantar. Aliás, acabei de fazer a salafinha pr’amanhã)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s