Diálogo típico entre amigos carnívoros quando o amigo vegetariano está presente

-… Eu invejo a tua força de vontade… é que realmente é saudável… uma pessoa chega aos 30 e quer começar a tratar de si…e hoje já há alternativas boas à carne, há enchidos de tofu que não são maus…

(10-15 segundos de reflexão em silêncio sobre uma eventual vida sem carne)

– Naaaaaaaa, eu não vivia sem um bom bifinho.

(seguem-se 35 minutos de poesia erótica colectiva sobre a maravilha que é comer carne)

– Um bom naco mal passado com sangue a escorrer…
– Uma vida sem uma linguicinha assada em álcool não é vida…
– Ninguém me tira umas tirinhas de porco preto…não há seitan neste mundo que substitua aquele sabor a chichinha suculenta…

Uma espécie de abraçoterapia que acaba com todos bestialmente satisfeitos com a sua carnivorice, e o assunto aparentemente fica arrumado, até a conversa voltar a surgir 2 meses depois – o amigo vegetariano traz o seu tupperware especial com iguarias deliciosas e o tema ressuscita – e voltam os 35 minutos de reflexão, sempre iguais, hipótese-negação-poesiaerótica, ninguém sabe se para tentar reconverter o amigo aos prazeres carnais, se por sentimento de culpa porque a carne é fraca, literalmente.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s