Sabem aquelas pessoas que pura e simplesmente não sabem contar anedotas?

Porque antes mesmo de contarem já estão a rir-se atabalhoadamente e a pôr a bitola demasiado alta?
E que começam logo por explicar o final – “sabem aquela do tomate que é atropelado e explode?”
E que durante a minúscula história perdem uma estupidez de tempo a deslindar pormenores irrelevantes – tipo se o tomate estava a atravessar uma estrada de terra batida… ou era de alcatrão? faz sentido ser de terra batida porque os tomates nascem no campo não é…?
E que pelo meio baralham os personagens e param para repensar, ficam calados a pensar para dentro, tornam a lembrar-se, gaguejam, recomeçam do princípio, e entretanto já conseguiram secar por completo o coração da audiência…?
E que no final de uma punchline no mínimo medíocre dizem “Perceberam? AHAHAHAH “o tomate foi e puff!” Perceberam?!”
E depois de ninguém se rir no final, tentam gerir os danos irreversíveis na sua vida social com uma justificação deprimente: “oh, eu achei piada, é estúpido, e infantil e tal, mas eu achei engraçado…”

Anúncios

One Comment Add yours

  1. Linda Blue diz:

    E eu. Esmifro-me a rir.
    Adoro aquela da loira e de Timor; e a da miúda que está no barbeiro com o avô; e a da Maria, nome de bolacha. A sério, não há vez que as conte que não chore e rir e não fique incapaz de contar o final. E perco a piada.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s