Verdades Universais #1

Vai haver um antes e um depois das Verdades Universais #___. Só para vocês, e só chez Bumba, avalanches periódicas de sabedoria universal. Podem usar em casa, citar à mesa ou em conversas de café.  A saber:

1. As pessoas são muito mais alarves a comer salgadinhos em miniatura do que a comer os seus respectivos tamanhos reais.  Ninguém se atreve a encher o prato com 6 rissóis, 4 croquetes e 3 chamuças num dia normal, mas comer o seu equivalente em miniatura – 12 rissolinhos, 8 croquetinhos e 6 chamucinhas – no casamento da prima já pode ser, esperem lá. E também é permitido praticar hábitos de obeso mórbido como enfardar arroz de pato e leitão assado às 4h da manhã, desafiando as leis da gravidade gástrica. Imaginem acordar às 4h de uma segunda-feira normal e varrer uma travessa de cozido, só porque sim. Mas como é o casamento da prima pode ser, esperem lá.

2. As pessoas não sabem reagir ao luto dos outros. Queremos ser amigos e ajudar, mas na realidade só conseguimos pensar se estamos a reagir bem, se parecemos demasiado à vontade ou demasiado pesarosos,  se devíamos ter trazido a gravata preta em vez da verde, uma vez que somos os únicos a ostentar cor e parece mal. Não sabemos se devemos dizer “lamento”, “Os meus pêsames ” (péssimo!) ou “epá, bolas, que chatice”. Não sabemos se devemos abraçar a avó e a sogra, porque podem nem se lembrar de nós (e não apreciar abraços no geral). Não sabemos tantas coisas que o nosso amigo de luto, coitado, é completamente esquecido.

3. As pessoas gostam de alimentar preconceitos no que diz respeito à condução. Perante o condutor maçarico à nossa frente, daqueles domingueiros 7 dias por semana, atire a primeira pedra aquele que 1. não chama nomes aos familiares dele e 2. não mete a mudança abaixo e carrega a fundo só para ultrapassar e, evidentemente, ficar a conhecer a cara do #%$#*&% que nunca devia ter passado o exame de condução; no momento em que as janelas estão lado a lado, espreita para confirmar todo o portefólio de preconceitos: é mulher? é velha? é taxista fogareiro? “Ambos os três”? Independentemente da resposta, o pensamento que ecoa é um “Pois, estava-se mesmo a ver.” Há prazer nisto.

4. As pessoas em estado de embriaguez fazem figuras tristes no taxi e, regra geral, arrependem-se 5 minutos depois. Entramos cinco macacos para dentro do taxi, cantamos, disparatamos com o taxista, explanamos a nossa bebedeira de várias formas até que… os nossos 3 amigos são deixados em casa e, de repente, ficamos a sós com o taxista, entregues à vergonha das figuras tristes que protagonizámos anteriormente. Ainda fingimos, em vão, que nada temos a ver com o indivíduo ébrio que controlava o nosso corpo 5 minutos antes; balbuciamos o caminho para casa no idioma do Chewbacca, com a maior competência possível, dentro daquilo que nos permite a visão dupla. Saímos do taxi aliviados porque o mais provável é não nos lembrarmos de nada no dia a seguir.

Anúncios

2 Comments Add yours

  1. Zé pequeno diz:

    E tu dizes- lamento ou os meus pêsames ??
    Dizes comer ou comida, falecer ou morreu !? Já te ouvi dizer desfalecer …ahahah

  2. Mystic's diz:

    A do taxi, está linda! Acontece-me e nao é só no taxi…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s