Homens no Supermercado

Olhar ansioso.

Trólleizinho parcamente preenchido.
2 ou 3 artigos, que juntos formam uma trindade extremamente específica, tipo alface-pepino-tomate ou maionese-atum-cebola.
Claramente a cumprir ordens de fêmea.
Não aparenta ter qualquer autonomia ou direito de veto – nem quer!
É por isso que se agarra a um post-it como se da própria vida se tratasse, um papelucho deprimente já dilacerado de tanto o manusear, à conta de espreitar 20 vezes a cada mudança de corredor.
Olhar perdido no corredor da higiene. Largos minutos a observar a prateleira dos champôs.
“É bestial o que eles inventam”, pensa para si.
Procura o tipo “normal”. Não encontra.
Procura o tipo “oleoso”. Não encontra.
Já a raiar o desespero, lê o rótulo de um “Oleoso nas raízes, seco nas pontas”. Apalpa uma madeixa do seu próprio cabelo.
Ele sabe lá, o seu parece-lhe bastante uniforme e coerente de uma ponta à outra. Como ele próprio costuma ser, de resto.
Corredor Bio. Lê no papel: “Flocos extra fibra. Uns meros 15,90€ por este saco de alpista. Que é feito dos Frosties? Já não se fazem flocos à homem. Bem, dizer “flocos” é meio rola por si só.” Interioriza a palavra “C-E-R-E-A-I-S” com entoação das cavernas. Sente-se automaticamente mais macho.
Corredor dos legumes. Isto é pepino ou é courgette? É melhor levar os dois.
“2 meloas”, diz a patroa no papel.
Não sabe ver se estão maduras. Imita as pessoas das frutas vizinhas e faz tudo o que elas estão a fazer: cheira, apalpa, espreme, esbofeteia. Acaba por escolher com base no critério de que juntas davam um bom par de mamas.
Charcutaria. “Quantos gramas de fiambre fatiado quer?”. Não sabe. Apressa-se a pensar noutra coisa que sirva de unidade de medida. Verbaliza isto: “Mais ou menos a altura de um tupperware. Daqueles normais. Ou de um paliteiro pequeno. Ou, vá, a altura do cabo de uma ventoinha, mas olhando como se ela estivesse deitada…sabe?”
A funcionária não sabe.
Já na caixa. Ansiedade extrema no para-arranca do tapete até poder pôr o trângulo de “próximo cliente” a isolar as suas compras do resto do mundo. Não saberia identificar as suas se houvesse contaminação.
Sai cá para fora em passo acelerado, mostra aos transeuntes que tem uma agilidade felina a carregar sacos pesados, bícipe a tamborilar no braço mas não vacila que é para verem o homenzarrão que ali está (foi muita hora de peito no ginásio).
Chega a casa, bestialmente satisfeito consigo.
Patroa verifica.
Falta o azeite para a salada e as tostas para a pasta de atum.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s