Os 12 tipos de pessoas a comer gelado

images

Ir ao Santini é uma diversão. Primeiro porque é maravilhoso, segundo porque está um calor do catano, e terceiro porque é um sítio extremamente fértil para praticar o people-watching. E porque há poucas coisas na vida mais pessoais e intransmissíveis do que comer um gelado, deixo-vos a lista dos 12 tipos de clãs e comportamentos mais habituais:

1. O clã das pessoas fiéis aos sorvetes frutados. Uns mais mainstream, outros a atirar para o maso com aqueles sabores ácidos que fazem lágrimas nos olhos, tipo limão e maracujá;

2. O clã dos apologistas de sabores de idoso noz-avelã-caramelo-café-straciatella;

3. O clã de pessoas desnexas que mistura sabores que não combinam, tipo menta e toranja, causando indignação total às pessoas visadas no ponto 1 e 2;

4. O clã das pessoas geométricas cuja missão de vida é manter a bola de gelado numa esfera sempre perfeita e bem polida e a proporção de cada sabor sempre equilibrada, e que depois dão dentadinhas de castor, simétricas e harmoniosas, a desbastar o cone fila a fila. Há prazer nisto;

5. O clã das pessoas com o descaramento de preferir copo;

6. O clã das pessoas que manda para trás o gelado porque queria o morango primeiro que o chocolate;

7. O clã das pessoas que inovam sempre e se arrependem sempre;

8. O clã das pessoas que se fartam a meio do cone (não compreendo estas pessoas);

9. O clã das pessoas que chega a meio do cone e já não tem paciência para continuar a comer à gatinho por isso aspira o seu interior num só trago, e o pedaço de gelado que falta sai disparado a 100km/h e vai espalmar-se violentamente contra o céu da boca. Segue-se um brain freeze.

10. O clã das pessoas que lambuzam a cara inteira, pescoço e cabelo como as crianças, e quando as avisamos elas limpam somente o canto da boca com o mindinho.

11. O clã das pessoas que deixa cair gotas de gelado pelo mão fora e depois pelo braço até ficar com uma manga peganhenta que cola e atrai sabugo

12. O clã das pessoas OCD que perdem a calma se vêem uma gota a cair pelo cone e portanto passam o tempo todo com uma língua epiléptica a fazer piscinas de lambuzamento a velocidades olímpicas para garantir que não cai nem uma. O seu modus operandi mais comum é imobilizar a língua e ir rodando o cone.
Um espectáculo, de resto, lindo de se ver.

Anúncios

One Comment Add yours

  1. Patrícia diz:

    Bom dia, antes demais é um grande prazer ler os seus artigo!! Fico sempre com um grande sorriso na cara ou uma grande gargalhada, quando estou a ler (o que deve ser estranho para quem me rodeia). Deste caso das categorias de comedores de gelados, falto eu (mais alguns) a 13ª o clã das pessoas que come o gelado tão rápido que quando os outros começam a comer, o meu já não existe! basicamente é comido a dentada.
    🙂

    Pat

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s