Os collants.

Aquela peça de vestuário mais frágil que uma mariposa anémica.

Agora a sério: já alguém pensou na ridícula logística que implica vestir um par de collants?

O ter de enrolar tudo em argola primeiro, para ceder passagem à ponta do pé, não vá uma unha abrir um rasgão pelo caminho.

O ter de puxar cerca de 100 vezes com excessiva delicadeza o tecido frágil durante a eternidade que dura o percurso tornozelo-canela, canela-joelho, joelho-coxa, coxa-cós, cós-cintura, sempre a suar do bigode com o risco de malha eminente.

O ter de aguentar o desconfortável efeito de garrote na cintura, que tatua a costura na pele de tão apertado que está e, não raras vezes, entala o intestino delgado de tal forma que inverte o sistema digestivo.

O ter de levar 3 pares sobressalentes não vá um deles decidir abrir um trilho da virilha ao pé a dar-nos o toque que faltava para sermos a nova Fabiana do Viking.

O ter de aturar o cós do collant a escorregar impiedosamente pela perna, trilhando o seu caminho pela virilha abaixo quase até ao joelho; e como ainda não é socialmente aceitável levantar a saia e arrepanhar aquilo em público, toca de aguentar o contacto chicha-com-chicha e consequente efeito de estufa até à miragem do WC mais próximo.
É que nem um monge tibetano aguenta uma provação destas.

Os collants não trazem ao de cima o melhor de uma pessoa. Uma mulher que veste um par de collants ganha fobias às coisas mais insólitas, tipo a cantos das cómodas, mobiliário urbano e às suas próprias mãos e pés.
É uma vida condenada ao temor, à ansiedade e à auto-censura.

Portanto, resumindo e baralhando: é só capaz de ser a pior invenção de vestuário de sempre.

Digo eu, que acabei de arruinar 2 pares num espaço de 6h. Palavra que sim.
Claramente nasci para vestir calças com joelheiras, não collants de vidro

Anúncios

2 Comments Add yours

  1. Menina D. diz:

    Quando eu trabalhava no Hotel, era o terror com os collants!!! Não ganhava o suficiente para me sustentar a mim, ao meu carro e aos meus collants. Demiti-me.

  2. Paula diz:

    Muito bom! As desventuras que se aplicam a qualquer mulher!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s