Quando nos descalçamos debaixo da mesa.

Aquele ridículo momento num jantar formal em que nos descalçamos debaixo da mesa, num gesto irreflectido para salvar os pés de um salto alto assassino, ou por um simples desejo de liberdade.

E três horas depois, quando todos se preparam para ir embora, nós apercebemo-nos de repente de que precisamos de sapatos para andar em público, e mais concretamente para sair dali.

E começamos a tactear nervosamente com os pés à procura, encontramos um deles, só que o outro não está logo ali (nunca está).

E então descaímos um pouco mais na cadeira para conseguirmos investir mais longe, com discretos apalpões pelo chão fora para ninguém topar, só que ele não está no perímetro circundante, e entretanto já se estão todos a levantar da mesa e nós, no desespero, esticamos a perna ao máximo e perfazemos semi-círculos completos debaixo da mesa, varrendo ora para um lado ora para outro tipo compasso desgovernado, já com a virilha a estalar do esforço, implorando para apanhar o sapato dissidente na rede.
Tudo isto enquanto tentamos simular um mínimo de normalidade da cintura para cima.

No fim, ainda descalços, a suar do bigode e com embaraço a dobrar, enfiamos o rabo debaixo da mesa e apanhamos o estupor à mão, enquanto chamamos nomes alarves à mãe dele.

❤ Ser humano. ❤

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s