10 coisas que acontecem em casamentos 

6370c9d6757d4ecf10c2707434ea8521

Está oficialmente aberta a época 2014 dos matrimónios em série.

Vou poupar-vos a conversa sobre o belo vestido da noiva, o lindo trocar de aliança e o fofinho cortar de bolo. Porque alguém tem de falar sobre o que realmente interessa.

Só para vós, os 10 momentos-chave realmente importantes, que têm de acontecer para um casamento ser casamento:

1. Aqueles breves minutos antes de entrar na igreja em que o penteado ainda está impecavelmente armado, a maquilhagem retocada em todo o seu esplendor e o encontro do salto alto com a planta do pé ainda é indolor – 45 minutos depois, RIP tudo isto;

2. Aquele momento em que pessoas que não se maquilham normalmente coçam involuntariamente o olho e desatam a gritar para o ar “BORROU?! BORROU?!”

3. Aquele momento em que pessoas que não estão habituadas a usar saltos altos dão um passo em falso e a perna faz aquele movimento de torção para o lado, e por instantes parece que estão a dançar contemporâneo

4. Aquele momento desconfortável em que não se conhece as pessoas do outro lado da mesa e se tenta fazer conversa banal, mas é impossível fazer contacto visual porque o centro de mesa é um jardim botânico

5. Aquele momento em que as meninas dizem que vão levar uns sapatos rasos para trocar “a meio da dança” mas nos primeiros salgadinhos volantes já estão de sabrinas;

6. Aquele momento em que se olha para o menu do casamento com pelo menos 7 termos estrangeiros e ninguém sabe muito bem o que vai comer (mas deve ser gourmet);

7. Aquele momento em que o convidado hipster/alternativo/anti-pop-e-tudo-o-que-é-mainstream revela a sua verdadeira natureza quando começa a dar o Pi, Pi, Pi, Pi Pi, Pi Pi, Piradinha e vamos dar com ele a liderar o comboio humano;

8. Aquele momento avançado na noite em que os homens se esquecem colectivamente de como se comportar e fazem coisas bizarras que não fariam em mais lado nenhum, como atar gravatas à testa e abrir a camisa até ao umbigo;

9. Aquele momento algo decadente em que só sobram os ébrios, os desgraçados e as camisolas amarelas com sangue no sistema alcoólico, que continuam a fazer brindes efusivos de “Viva os Noivos” quando já todos abalaram há horas;

10. Aquele momento final em que se está a comer arroz de pato com leitão assado às 4h da manhã, ignorando por completo o relógio biológico.

A todos os que se casam este ano, um xi-<3 da Bumba

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s