6 fenómenos sobrenaturais que acontecem em malas de senhora

fb7e39873f4c408134957e93a32f0c31

Às vezes tenho a sensação de que as malas de senhora são portas de passagem para o outro mundo.
Aliás, estou convencida de que os artigos que ponho lá dentro ganham vida própria quando eu viro as costas, tipo Toy Story.

Se não expliquem-me estes 6 momentos sobrenaturais:

1. Aquele momento em que me apercebo de que há 8 anos que ponho as chaves do carro SEMPRE no mesmo sítio mas elas nunca – nunca! – estão lá;

2. Aquele momento em que fico a achar que a minha mala tem um trampolim embutido porque do nada sai de lá um tampão kamikaze disparado, que naturalmente vem aterrar aos pés dos colegas profissionais com quem estou a encetar uma conversa séria;

3. Aquele momento em que encontro um bolso lateral escondido que não sabia que existia e lá dentro encontro um lenço assoado pelos meus antepassados;

4. Aquele momento em que sou vítima do efeito matrioshka: preciso das lentes e procuro na bolsa, que tem lá dentro outra bolsa, que por sua vez está dentro de uma bolsinha, que contém outra mini-bolsa e por aí fora tipo Inception até que eu desisto de encontrar – quem precisa de ver ao longe anyway?

5. Aquele momento em que os fones e o carregador jogaram ao jogo de infância “Senhor Doutor” e se entrelaçaram de propósito;

6. Aquele momento em que encontro um buraco no forro da mala e naquele limbo entre o forro e a capa encontro coisas dignas de um episódio do José Hermano Saraiva: moedas de escudo, um benuron de 1987, um mentolito perdido (RIP mentolitos ♥), o próprio José Hermano Saraiva…

Não admira que os homens tenham medo de procurar lá coisas, podem ser engolidos e nunca mais os vemos.

3 Comments Add yours

  1. sara seruya diz:

    Mas que extraordinária sensação de “pertença” tive ao ler este artiguinho… muito bem achado, Bumba, fartei-me de rir!!

  2. Mariana diz:

    Melhor é quando nós (mulheres) estamos à procura de algum objecto na mala, e em vez de olhar-mos la para dentro e procurar, decidimos olhar para o ceu e tentar perceber tactilmente se estamos a tocar no objecto desejado para o tirar!

    1. Brilhante observação. E muito verdadeira. Eu na minha mala às vezes só vou lá com palpação

Deixe uma Resposta para sara seruya Cancelar resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s