As private jokes são o novo bullying entre adultos

privatejoke - Copy

Era uma vez três amigos e uma private joke. Dois deles desataram a rir e o outro ficou à nora. The end.

Ora, vamos analisar esta narrativa com detalhe digno de Cluedo. No momento do pós-gargalhada, temos três personagens: o campeão nº 1, autor da piada, que declara “Era uma private”; o campeão nº 2 que é o amigo fixe a quem se dirige a private; e o terceiro, o patinho feio, que é deixado de fora da private, a comer gelados com a testa.

E só Deus sabe que não há nada pior do que não se ser cool suficiente para ser incluído numa “private”. Eu preferia ser assassinada com uma chave inglesa pelo Coronel Mostarda no jardim de Inverno.

Moral da narrativa: As privates são o novo bullying entre adultos.  Com a mesma simplicidade cruel da infância. Quem fica fora da private é um ovo podre.

Às vezes, no desespero, o patinho feio tenta fingir que percebeu a piada e força a gargalhada de forma gutural. Não funciona, porque a private é apanágio exclusivo dos dois Bést Friends Foreva, eles são VIP e o patinho feio é ralé.

Pior ainda é quando o patinho feio não sabe se a private foi sobre ele. Podem estar a gozar-lhe o penteado ou a culpá-lo do traque nauseabundo que paira no ar. E ele é loser ao ponto de olhar para as mãos, para ver se estão amarelas.

O sítio mais popular para mandar privates – daquelas com um cariz tão privado, tão exclusivo, tão off the record – é o Facebook, a rede social mais pública do mundo. Porque o que torna a private private é ser dita em public. O que torna a coisa razoavelmente pateta.

Na nossa timeline,  a private surge na forma de singelos pedacinhos de emoção que só são entendidos pelo restrito grupo de amigos identificados no tag. Podem exprimir uma cumplicidade fofa, uma raiva ressabiada, uma citação de uma celebridade.

Comentários do tipo “Há pessoas na nossa vida que não merecem o nosso respeito. Não é, Fulano?! – with Fulano near Estoril” ou “BEST NIGHT EVER, AHAHAHAHAHHAHAHA – with Cicrano, near Boda” são exemplos ilustrativos de uma private.

A utilidade da dita e a inteligência de quem a manifesta é, regra geral, inferior a pupu de pombo. No que diz respeito ao decorrer das nossas vidas, a pertinência da private de outrem é nula. Somos mais felizes? Sabemos mais? Somos melhores pessoas? Não, somos imperturbavelmente iguais. Na realidade, compomos apenas a comunidade de patinhos feios vitimados por este assédio.

Vamos ficar de braços cruzados a comer gelados com a testa?

Não. Vamos ser visionários e passar a mensagem sobre este flagelo, para tornar este artigo numa private joke só nossa. Assim tornamo-nos numa comunidade gigante de Bést Frends Foreva e cada vez que falarmos em Bumba na Fofinha vamos rebentar em gargalhadas e não explicar porquê. Depois, com toda a força, arremessamos um granda “Era uma private” e viramos costas com o maior estilo possível.

Eu já faço isso, mas eu sou suspeita.

Anúncios

6 Comments Add yours

  1. Amelia diz:

    ahahah muito bom. mas o pior é que é verdade.

  2. Goofy diz:

    Shhh… Já passou!
    Alguém te fez muito mal Buck. Queres falar sobre isso?

    1. Ainda está fresco, é melhor não.

  3. Margarida diz:

    “pupu de pombo”… era uma private?!
    lol está muito bom Buck!

    1. Era para não dizer “cócó”, pupu sempre é mais suavezinho

  4. AA diz:

    Não tenho palavras para descrever o que sinto…
    Aliás tenho: extase! ácidos!
    (e são duas!!)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s