A Depilação faz a União

As mulheres conseguem ser verdadeiras bestas umas para as outras. Desengane-se quem acha que se arranjam para agradar aos homens. Elas competem entre si, olham-se de cima abaixo na luta pelos melhores acessórios, o batôn mais vistoso, os tacões mais altos. Cada uma de nós tem este lado negro, a sua Cruela de Vil em potência.

Mas há temas que nos unem. Os tampões e pensos higiénicos, a ausência de inteligência emocional nos homens, o drama da flacidez pós-parto. São as Suíças neutras entre pipis, angústias partilhadas intra-mulheredo que nos deixam sensíveis e solidárias umas com as outras.  Uma delas é aquela de que vou falar hoje, na minha opinião um dos flagelos mais consensuais no universo feminino: a depilação.

Para mim, é um ritual que começa a ser doloroso antes mesmo de chegar à esteticista. A memória da dor da última vez ainda está fresca ou já sofreu algumas mutações para pior. Depois, chegamos à esteticista e as senhoras estão vestidas de bata. Ora, toda a gente sabe que quem se veste de bata inflinge sofrimento por profissão. Que o digam os ginecologistas, proctologistas e “istas” de toda a espécie. Nesse momento já estou, certamente, a suar em bica e com todos os músculos do corpo mais contraídos que o fácies do Cavaco Silva.

Depois deitamo-nos na maca e segue-se o ritual de preparação dos instrumentos de tortura, o pó-de-talco e a quase tão dolorosa conversa sobre banalidades forçada pela senhora de bata- “e aquele rabinho do Celso na Casa dos Segredos?!” – no sentido de desvirtuar a nossa atenção da cera em chamas prestes a barrar na nossa epiderme. Tudo isto em nudez quase integral e posições corporais dignas de Cirque du Soleil.

Segue-se o pré, o durante, e o pós-puxão. Cerca de 1,5 segundos que nos tiram alegria de viver. E o esticão nem sempre ocorre à primeira, precedem-lhe alguns nhecos de angústia porque a tirana de bata ainda não apanhou a pataleta de ignição suficiente para arrancar o bicho de um só trago.

ZÁS e depois a dor profunda. Com vibração em qualquer vogal – “AHHH”, “EHHH”, “IHHH”, “OHHH”ou mesmo “UHH”, dependendo da freguesa. Gutural, das entranhas do ser, onde moram os nossos recalcamentos mais profundos que nem Freud explica. Só não choramos porque somos crescidas. A tortura repete-se em 80% da superfície do nosso corpo – sobrancelhas, buço, axilas, pernas, etc – e cera em sítios com terminações nervosas que nós não sabíamos que tínhamos. E ficamos a saber. Ó se ficamos.

Vocês homens são felizes na ignorância, mas fiquem a saber que a raiz dos pêlos pode crescer em várias direcções. Cada pêlo tem a sua própria rosa-dos-ventos, ele os há democráticos, republicanos, anárquicos. Perante tal diversidade, existe um outro instrumento de tortura que se chama pinça, um exterminador metálico dos pêlos dissidentes. Escuso de dizer que também dói. O mínimo que vos compete é pensar que já estamos no séx XXI e continuamos com esta prática medieval sem anestesia.

No fim, a assadura. Sim homens, as mulheres crescidas também assam. O Halibut é a Meca das depilações, quando a pele lateja de queixume e os poros só querem creme gordinho para ressacar sem pêlo.

Homens, vocês não sabem, nunca poderão entender, o drama que é a depilação. Não é por acaso que quando começamos a falar dele, nunca mais paramos. É uma espécie de abraçoterapia entre mulheres. Quando a vossa namorada/cônjuge/amante vos disser que vai à depilação, façam um minuto de silêncio em sinal de respeito. Porque, afinal de contas, não fosse aquela galdéria de eyeliner – de seu nome Cleópatra – a decidir que o pêlo na mulher era inestético, o mundo seria mais dócil para todas nós (e livrem-se de nos voltar a achar o sexo mais fraco).

Felizmente nem todas as decisões de pessoas famosas são levadas avante, senão já teríamos todos um dente de ouro como a Sofia Aparício.

Anúncios

5 Comments Add yours

  1. Marília diz:

    tu dizeste “suiças entre pipis”???!!!!!

  2. Charlie Brown diz:

    Muito engraçado o teu depoimento! Já fiz um 1minuto de silencio 🙂

    Não precisas de competir com nenhuma mulher…já és bonita, interessante e misteriosa que chegue para passar uma vida a rir contigo!!!

    E sim…conheço-te

    and

    I am feeling butterflies in stomach

    1. Obrigada “Charlie Brown”, pelo comentário e pelos elogios! Achei que as pessoas misteriosas não falavam sobre a sua depilação nas virilhas 🙂
      Ousas levantar o véu e revelar a tua identidade?

      1. Charlie Brown diz:

        Very funny!!!

        Claro que falam. Faz parte do teu sex appeal 🙂

        A minha identidade!?(fazes questão ou posso ser um romantic full e tentar surpreender-te?) Hum…not yet, but be alert!

  3. inesaraujo diz:

    Oh miúda faz definitiva e acaba com sofrimento!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s