Desintoxiquemos, mas com jeitinho

São 8h12 da manhã. Odeio as pessoas que acordam já Rejubilantes, Enérgicas, Faladoras (REF). Acho que devíamos simplesmente sancioná-las por existirem das 8h às 10h. Ainda nem abri a pestana e já me estão a assediar com um “Bom Dia!!!!”, daqueles que aleijam o acordar. Querem falar sobre as notícias do dia anterior. Ou fazer prognósticos, nósticos e pós-nósticos sobre a metereologia. Não, caro colega do lado com Old Spice e olhos sem ramela, não preciso de saber que vieste agasalhado porque “já corre uma brisa fresquinha…”. Quero que me deixes em paz. Quero que respeites o facto de eu ainda estar em pleno luto pelo abandono do edredon quentinho. O meu luto e o dele, que vai enregelar sem o seu recheio humano.

O mau acordar é um fenómeno que só é entendido por aqueles que o possuem. São aqueles que apresentam sintomas inequívocos: 1. ódio visceral pelo despertador e snoozes associados; 3. ódio visceral pelos locutores da Mega/Cidade FM (quem são vocês para me tratarem por tu?); 3. ódio visceral pela (des)conversação matinal das 8h às 10h, de tal maneira que compensa subir 3 andares de escadas só para não apanhar um colega REF no elevador.

O melhor mesmo seria fazer uma maratona até à máquina do café, silenciando as pessoas com quem me cruzo no corredor com uppercuts e rotativos, e chegar ao meu lugar com tal velocidade e discrição que quando se começam a esboçar os “bons dias” eu já botei um fóne em cada ouvido e, não percebendo até hoje como é que funciona, fingir que estou indisponível para o mundo. (como se a audição fosse o único veículo para comunicar.)

Posto isto, este blog surge com um só propósito nobre: o de me desintoxicar do mau humor matinal. Com todo o dramatismo válido para um re-hab de drogas, álcool ou saga Twilight. E o primeiro passo é o de publicar um post por manhã – ou, como lhe irei chamar, um delírio matinal por escrito – que exija um mínimo de investimento intelectual. Com vários objectivos: primeiro,  provar a mim própria que sou capaz de aspirar a laivos de criatividade com apenas 3% do cérebro em funções. Segundo, contrariar todas as pessoas que se queixam de que eu sou um bicho de manhã.É isso mesmo: atirar-lhes um valente “BUMBA NA FOFINHA!” (aka”Toma lá!”, “Incha p*rc*!”, “Olééé!”).

E agora, se me permitem, vou remeter-me ao silêncio oral e escrito, porque já saturei largamente os 3% capazes de investimento intelectual. Desintoxiquemos, mas com jeitinho.

Anúncios

6 Comments Add yours

  1. Anuska diz:

    inchaaaaaa p**ca!!!

  2. Mafalda diz:

    Abaixo os REF’s

    Abaixo o já está fresquinho e aquela ainda veio pa Lisboa de sandálias, ele há cada uma

    Mafalda

  3. Mafalda diz:

    esqueci-me de dizer que ele dão chuva pa hoje mas ainda não chegou

  4. José Paulo Cabral diz:

    Gostei, porque diz coisas. E promete.
    NB: não quero estar ao alcance de “amigos” de redes sociais, etc.
    Beijos. Pai

  5. M. diz:

    Entre biberons da manhã vou esperar ansiosamente para poder ler esta pequena pérola que a minha priminha vai criando 🙂

  6. Stefina diz:

    ahahahahaha, gosto muito daquela parte sobre o colega, ainda bem que não estou sentada ao teu lado…. Mas um bom dia para ti tambem! Hoje é sexta!!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s